The Corporation

No final de 2009 tive a oportunidade de conversar algumas horas com a amiga Elvira Cruvinel, doutora em administração, autora de centenas de artigos e diversos livros; sendo o último “Responsabilidade Social em Instituições Financeiras”. Um dos assuntos levantados foi sobre o mundo corporativo atual e os impactos gerados por ele.

Eu com a minha visão de marketing sempre defendi a tese de que quanto maior o consumo de produtos pelo ser humano, melhor! Desde que estes produtos consumidos fossem sustentáveis; porém Elvira me disse que o consumo precisa ser diminuído e o “sustentável” das empresas nem sempre é o que parece. Ela também me recomendou que asissitise o documentário THE CORPORATION.

………

Sendo um capitalista assumido tive um certo receio em assistir o documentário, porém hoje fiz o download e assisti do início ao fim. O documentário mostrou uma visão extraordinária sobre como as coorporações influenciam a vida das pessoas e alguns impactos gerados na industrialização de produtos. Achei a visão excessivamente negativa em alguns pontos, porém condizendo com a realidade em outros.

O documentário mostrou como muitas pessoas iniciam uma corporação e simplesmente perdem o controle para os shareholders, aonde esses passam a determinar as ações da empresa. Quem não se lembra quando o Steve Jobs foi demitido da “Apple” empresa na qual ele havia fundado. Sua demissão foi devido suas idéias serem contraditórias aos dos shareholders.

Aprendi no livro “Freakanomics” de Steven Levitt que tudo na vida gira em torno de incentivo e motivação, ou seja, nada é feito ou realizado a não ser que exista um incentivo. Em alguns casos ele pode ser dinheiro, em outros satisfação emocional e pessoal, prazer…etc..
O documentário criticou o fato de que LUCRO era o único incentivo das empresas, e que isso seria muito ruim; Responsabilidade social ou preocupação ambiental seria apenas algo para maquiar a imagem da corporação, pois através de uma boa imagem venderiam mais produtos, e consequentemente obteriam um LUCRO maior. Eu pessoalmente não vejo mal nisso, pois desde que cumpram suas obrigações sociais de que importa se seu objetivo final seja somente o lucro.

Seria muito extenso em discutir todos os detalhes das abordagens feita pelo documentário, porém faço a recomendação para que todos assistam! É uma excelente forma de obter visões diferenciadas sobre o mundo corporativo.

Deixo as seguintes perguntas para reflexão:
Será que não poderiamos eliminar produtos não sustentáveis e criar outros semelhantes porém sustentáveis? Seria possível deixar todos os processos industriais sustentáveis? Com todos esses avanços tecnológicos e científicos será que não vamos criar uma solução nas próximas décadas para este problema?

O documentário com legendas em português pode ser assistido no YOUTUBE ou o download (inglês) pode ser feito neste site.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: